Busca:
Conheça também:

Notícias

20/04/2017

Conheça o passo a passo de diferentes métodos caseiros de fazer café

Fazer café é um ritual. Cada um tem as suas próprias receitas e truques, passados de geração para geração, como saberes familiares.
Hoje, no entanto, variados métodos de preparo são capazes de mostrar a potência de cada tipo de grão –e suas sutilezas.
O "Comida" conversou com especialistas em café sobre as diferenças entre esses processos –no preparo e no resultado final– e quando utilizá-los.
Confira as fichas com dicas de que café utilizar, qual a moagem ideal e a quantidade de pó.
O importante, claro, é testar e descobrir qual você mais gosta.

1 - FRENCH PRESS


CAFÉ com mais corpo e doçura.
CARACTERÍSTICAS produz um café aromático, intenso, com um pouco de resíduo. Seu filtro de metal precisa de uma escovinha para ser limpo.
PREPARO escalde a french press e descarte o excesso de água. Assim que a água do preparo ferver, tire do fogo e espere um minuto. Coloque o pó no fundo da cafeteira, acrescente a água e mexa com ajuda de uma colher. Descanse por quatro minutos e mexa mais uma vez. Pressione o êmbolo com delicadeza para obter a bebida.
MOAGEM IDEAL grossa.
QUANTIDADE 6 colheres de sopa para um litro de água.
ONDE COMPRAR Coffee Lab, Octavio Café e Suplicy Cafés Especiais.


2 - CHEMEX


CAFÉ mais ácido ou bem doce
CARACTERÍSTICAS tem filtro mais espesso que resulta em uma bebida limpa com acidez mais presente e corpo mais leve
PREPARO escalde o filtro para abrandar o aroma de celulose, acrescente o pó e faça uma pré-infusão por cerca de 40 segundos com 10% do volume de água –isso ajuda a extrair melhor as características do grão. Despeje o restante da água fazendo um fio fino em movimentos circulares ininterruptos, em um processo que deve demorar quatro minutos. Mantenha a água até a metade do volume do filtro.
MOAGEM IDEAL média a grossa.
QUANTIDADE 5 colheres de sopa para um litro de água.
ONDE COMPRAR Octavio Café e Suplicy Cafés Especiais.


3 - HARIO


CAFÉ ácido ou encorpado e doce.
CARACTERÍSTICAS pode ser de plástico, vidro ou cerâmica. Seu formato cônico, com veios nas paredes internas e fundo largo, ajuda a água a passar de maneira contínua e homogênea. Isso faz com que a sensação de amargor seja minimizada
PREPARO escalde o filtro, acrescente o pó e faça uma pré-infusão com 10% do volume de água por cerca de 20 segundos, o que ajuda a extrair melhor as características do grão. Acrescente o restante da água em movimentos circulares, durante cerca de dois minutos.
MOAGEM IDEAL média.
QUANTIDADE 5 colheres de sopa para um litro de água.
ONDE COMPRAR Coffee Lab, Octavio Café e Sofá Café.


4 - MOCHA


CAFÉ bem doce e encorpado.
CARACTERÍSTICAS de vários modelos e tamanhos, valoriza o corpo do café, que perde um pouco da acidez e ganha certo amargor no preparo. Seu resultado na xícara se aproxima de uma extração mais forte, à semelhança do expresso.
PREPARO coloque água na base até a marca indicada. Preencha o filtro da cafeteira com pó até a borda, sem espremer, e feche com a parte superior. Leve ao fogo baixo e retire assim que a filtragem terminar.


MOAGEM IDEAL grossa.
QUANTIDADE de acordo com o tamanho do filtro.
ONDE COMPRAR Sofá Café, Octávio Café e Suplicy Cafés Especiais.

5 - AEROPRESS


CAFÉ todos
CARACTERÍSTICAS combina filtragem rápida e pressão, e resulta em uma bebida de alta complexidade que minimiza a sensação de amargor.
PREPARO assim que a água do preparo ferver, tire do fogo e deixe descansar por um minuto. Para seguir o preparo mais convencional, adicione a quantidade desejada de café moído à água, mexa e espere dois minutos. Escalde o filtro para evitar o aroma de celulose e coloque-o no aparelho. Depois disso, basta pressionar o êmbolo para obter a bebida.
MOAGEM IDEAL média.
QUANTIDADE 5 colheres de sopa para um litro de água.


6 - CLEVER


CAFÉ mais encorpado e doce, com menos acidez.
CARACTERÍSTICA produz diferentes perfis de bebida de acordo com o tempo de exposição do pó à água, controlado por meio de uma válvula. Para resultado mais leve, deixe o café em infusão por volta de um minuto. Com cerca de dois minutos, a bebida fica mais encorpada.
PREPARO coloque o filtro, passe água quente por ele e descarte essa água. Assim que a água do preparo ferver, tire do fogo e espere um minuto. Adicione o pó e a água de modo a cobri-lo. Espere o tempo desejado e acione a válvula
MOAGEM IDEAL média.
QUANTIDADE 5 colheres de sopa para um litro de água.


GLOSSÁRIO



Acidez: dá brilho ao café e provoca salivação ao primeiro contato da bebida com a língua, estimulando as papilas gustativas. É a mesma acidez encontrada nas frutas cítricas e no leite. No café, a acidez que lembra vinagre é um defeito, pois vem de fermentações indesejáveis.
Corpo: sensação tátil de viscosidade, de peso, de preenchimento.
Sabor residual: sabores e sensações que ficam na boca e no nariz depois de engolir o café. Devem ser persistentes e agradáveis, sem amargor ou sensação de secura.
Amargor: é percebido especialmente na região posterior da língua, onde as papilas gustativas são mais salientes. Provém de substâncias como a cafeína, dos ácidos que se formam durante a torra ou da carbonização de açúcares. Pode ser resultado de cafés de baixa qualidade, da torra muito escura ou de preparo inadequado.
Adstringência: sensação de secura na boca, como a causada por frutas não amadurecidas.
Defeitos: odor ou sabor de terra, remédio, mofo, batata crua, ranço, borracha, queimado, madeira, vinagre. O sabor fermentado aparece em razão de problemas no processamento dos grãos ou em grãos defeituosos.


foto: Editoria de Arte/Folhapress
Fonte: folha.uol.com.br